Mostrar mensagens com a etiqueta *PAULO QUINTELA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta *PAULO QUINTELA. Mostrar todas as mensagens

27 dezembro, 2020

Quintela, Paulo - Líricas Castelhanas de Gil Vicente

Versão Portuguesa de Paulo Quintela. Cancioneiro Vértice, Antologia, Coimbra, 1966. In-8.º gr. de XXII-135 págs. Br. Primeira edição. Exemplar em bom estado. 

€ 15,00                                

Quintela, Paulo - Lírica Amorosa Alemã Moderna

Versões Portuguesas de Paulo Quintela. Cancioneiro Vértice, Antologia, Coimbra, 1978. In-8.º de 80 págs. Br. Edição bilingue Alemão / Português. Exemplar em bom estado.

€ 15,00


15 dezembro, 2020

Manuscrito: Carta de Paulo Quintela a Artur Mirandela

Carta manuscrita e assinada de duas páginas, Paulo Quintela a Artur Mirandela, datada de Coimbra 26-IV-47. [Meu querido Artur Mirandela: Agora que cheguei ao fim dos agradecimentos a todos os que quiseram assinar a mensagem que tu leste em casa de minhas irmãs no dia 5 deste mês, chegou a ocasião de te agradecer a ti. Não o faço num simples cartão, por variadíssimas razões, a principal das quais é uma imperiosa necessidade do meu coração de te dizer, para que tu o possas comunicar a todos os meus queridos conterrâneos, quanto a vossa homenagem me comoveu e me comove ainda, principalmente poe ela ter saído do círculo de pessoas a que mais me sinto ligado pelas minhas raízes de filho de um operário que só tem um orgulho na vida - o da consciência e do culto da humildade da sua origem. As palavras que vós me dissestes tome-as eu, não como dirigidas a mim individualmente, mas som como exaltação das virtudes dos meus queridos Pais e como recompensa de todos os esforços e sacrifícios, deles e de meus irmãos, graças aos quais eu pude chegar onde cheguei. Aquilo que então disse repito-o hoje, já passada a onda de emoção que então me dominou: - Eu sou um operário, um proletário como vós todos; e no dia em que houvesse de esquecer-me desta minha condição , então me poderíeis chamar traidor. Desejo-vos todo o bem a que tendes direito; e na promoção desse bem e na conquista desse direito empregarei todo o esforço de que seja capaz. Bem hajais todo o vosso carinho que me justificou a meus próprios olhos.! No abraço que te mando abraço todos os que nesse dia quiseram testemunhar-me o seu bem-querer. Reu. do coração...].

€ 150,00

07 dezembro, 2020

Manuscrito: Bilhete Postal de Paulo Quintela para Artur Mirandela

Bilhete Postal circulado, manuscrito e assinado, de Paulo Quintela a Artur Mirandela datado de Coimbra 6-XI-59. [Meu querido Artur: A prosa para o teu amigo Sr. Garcia Fernandes está pronta desde hoje de manhã. Se soubesse onde tínheis ficado, ainda telefonava e teríeis podido levá-la já. Assim, aqui está às ordens dele, logo que queira aparecer. Gostei de te ver e de te abraçar....].

€ 70,00