07 janeiro, 2020

Memória Ácerca da Livraria dos Herdeiros do Bispo do Porto - 1844

Memória Ácerca da Livraria dos Herdeiros do Bispo do Porto, D. João de Magalhães e Avelar, vendida ao Estado, por escritura pública lavrada nas notas do tablião Thomaz Izidoro da Silva Freire em 7 de Março de 1844, por Effeito na Ley de 30 de Junho de 1843. Lisboa, Typ. de António José da Rocha, 1846. in-8.º de 77 págs. Br. [D. João de Magalhães e Avelar nasceu na freguesia de Arneiros, do bispado de Lamego, em dezembro de 1754. Foi nomeado cónego doutoral da Sé de Lamego, deputado extraordinário da inquisição de Coimbra, e por último eleito bispo do Porto, sendo sagrado a 29 de junho de 1816. Logo que o exército libertador entrou no Porto, o bispo retirou-se para a sua casa de Vila Nova do Souto d'El-Rei, onde faleceu, e foi sepultado na Sé de Lamego. 
Era tido como homem muito erudito, versado sobretudo em história e antiguidades, e dotado duma memória prodigiosa. A sua riquíssima livraria era composta de mais de 32.000 volumes, que juntara durante mais de trinta anos. Esta livraria foi sequestrada em 1832 pelo governo constitucional, serviu de núcleo para a Biblioteca Pública do Porto, e foi depois comprada para o Estado aos herdeiros do bispo por 24.000$000 réis, como se vê dum folheto publicado por um dos herdeiros, o conselheiro Fernando de Magalhães e Avelar, com o seguinte título: Memória acerca da livraria dos herdeiros do bispo do Porto D. João de Magalhães e Avelar, vendida ao estado....]. Primeira edição. Exemplar em bom estado . Não preserva capas de brochura. Invulgar.
€ 60,00