17 dezembro, 2018

Camões, Luís de - Os Lusíadas (Emilio Biel 1880)

OS LUSIADAS. Edição critica-commemorativa do Terceiro Centenário da Morte do Grande Poeta. Publicada no Porto por Emilio Biel. Typographia Giesecke & Devrient, estabelecimento graphico. Leipzig, MDCCCLXXX. In-Fólio de IV-LVI-375-XCII págs. Encadernação do editor (lombada em pele e pastas com magníficos motivos decorativos a seco e a ouro). Corte das folhas dourado e lavrado com motivos decorativos. . Soberba edição, considerada por muitos como a mais bela de quantas até hoje se imprimiram do grande Poema Nacional. Impressa em papel de superior qualidade, ostentando, no anterrosto, uma gravura de Camões, desenhada por Burger e gravada por Pickel e Neumann e uma fotogravura do Imperador do Brasil D. Pedro II, aberta em chapa de aço, “feita por uma photographia de Fillon”. Ilustram-na igualmente, primorosas gravuras alegóricas, intercaladas no texto (feitas a partir de quadros a óleo da autoria de Oscar Begas — professor de da escola artística de Berlim — Liezen Mayer — director da academia de belas artes de Stuttgart — Kostka — pintor histórico de Berlim e gravadas por Lindner e gravadas pelos artistas: Deininger, Goldberg, Krausse, Lindner, Martin, Nusser, Pickel, Schultheiss, Wagenmann. Trabalho assombroso das vinhetas e das letras capitais que iniciam cada Canto, magestosamente concebidas com motivos alusivos ao texto, desenhadas na madeira por Martin Laemmel e P. Grotjohann, tendo sido gravadas por R. Brand”amour & Cª e Kaeseberg & Oertel. Tem uma introdução a esta edição, assinada por Gomes Monteiro; e, no final, Notas justificativas, da autoria de Barreto Feio e Gomes Monteiro; um “Appendice á Introducção” com duas tabelas onde se dá conta das variantes das duas edições de 1572; e um texto final da autoria de J. da S. Mendes Leal. Peça de colecção. Exemplar em bom estado.